Se gostaria de ter o seu banner neste espaço, contacte
austral@tropical.co.mz

Telefones úteis

Notas úteis

Informações gerais

Alfândegas / fronteiras


Endereços úteis


Alojamento
Restaurantes, Bares e Cafés
Cinema, Teatros e Clubes
Serviços úteis
Mapa da Cidade de Maputo


Sul de Maputo
Oeste de Maputo
Norte de Maputo


Bilene
Xai-Xai


Tofo
Maxixe & Morrungulo
Vilanculos & Inhassoro
Bazaruto Archipelago


Onde se acomodar na Beira
Coisas para fazer na cidade
Restaurantes, Bares e Cafés
Serviços úteis
Gorongosa
Corredor da Beira


Corredor da Beira (Manica)
Alojamento
Coisas para fazer na cidade
Restaurantes, Bares e Cafés
Serviços úteis


Coisas para fazer na cidade

Home

A Baixa da cidade

1 Museu Nacional de Arte

Situado na Av. Ho Chi Minh, 1233, este museu possui uma extensa Colecção de pinturas e esculturas de artistas moçambicanos, incluindo trabalhos de Malangatana, Naguib, Chissano e Mucavele. Para além das exposições permanentes, existem ainda exposições individuais que podem ser visitadas de tempos a tempos. Horas de abertura: Terça a Domingo, 15H00-19H00.

2 Estátua de Samora Machelmora Machel

Na Praça da Independência, à entrada do Jardim Tunduro, irá encontrar a estátua de Samora Machel (1933-1986), primeiro Presidente da República Popular de Moçambique. Esta estátua de bronze foi erigida depois da sua morte num acidente de aviação na Àfrica do Sul.

3 Catedral

Apesar de possuir uma arquitectura bizarra para Catedral, cativa sem dúvida os visitantes e merece uma visita. Foi construÍda em 1944, em forma de cruz, tal como se pode verificar quando vista de cima.

4 Conselho Municipal

Terminado em 1945, este edifício neoclássico alberga actualmente a Câmara Municipal e os seus escritÓrios. Durante o tempo colonial, as palavras "Aqui é Portugal" encontravam-se inscritas na parte frontal do edifício, mas desde então, foram removidas. Dentro do átrio existem imagens de Maputo e Marracuene tal como eram nos primeiros tempos. A entrada no átrio é permitida, mas o acesso às outras salas do edifício não está autorizado.

5 Centro Cultural Franco-Moçambicano

Este magnífico edifício encontra-se na Av. Samora Machel, mesmo em frente da Catedral. Vale a pena entrar para dar uma vista de olhos. Muitos dos eventos culturais se realizam aí. Pode tomar qualquer coisa no pequeno café/bar que aí se encontra. Há ainda uma biblioteca com uma boa Colecção de livros sobre Moçambique e variadíssimas publicações em francês, programas bimensais à disposição. Abertura: 2ª-6ª f., 08H00-12H00 e 14H00-17H00.

6 Casa de Ferro

Ao lado do Jardim do Tunduro, encontra-se a Casa de Ferro desenhada por Gustave Eiffel em 1892, a qual foi inteiramente feita em ferro. Apesar de ter sido originalmente destinada para casa do Governador, mais tarde comprovou-se ser demasiado quente para o clima sub-tropical de Maputo, acabando por nunca ter sido habitada por este. É actualmente sede do Departamento de Museus.

7 Jardim Tundurouru

Lugar bastante agradável para passear durante as horas mais quentes do dia, já que as gigantescas copas das árvores do jardim criam um oásis de sombra e tranquilidade para os trabalhadores e turistas que por ali passam. Foi desenhado em 1885 pelo famoso Arquitecto Paisagista británico Thomas Honney, o qual chegou tambéma desenhar alguns jardins para o Sultão da Turquia e para o Rei da Grécia. Para os amantes da Botánica, muitas das árvores encontram-se classificadas com informação sobre as espécies e sua origem. É possível pedir autorização no escritório ali perto para visitar a estufa. Dentro do jardim, na parte que dá para a Av. Vladimir Lenine, irá encontrar os campos de ténis pertencentes à Federação de Ténis de Moçambique e um par de restaurantes que servem almoços e alguns petiscos num ambiente refrescante. Outra sugestão para uma paragem e uma bebida, é o café Continental, na Av. 25 de Setembro, onde poderá escolher entre um interior conservador e uma agradável esplanada exterior, a qual oferece uma boa visão do movimento da cidade.

8 Centro de Estudos Brasileiro

Este charmoso edifício antigo, encontra-se na junção da Av. Karl Marx com a Av. 25 de Setembro. Este Centro administra cursos de português e encontra-se equipado com um laboratório de línguas. Possui uma biblioteca respeitável e um salão de exposições. Às sextas-feiras à noite, normalmente há música ao vivo na esplanada que existe no terraço. Horas de abertura: 3ª a 6ª f., 09H00-13H00 e 15H00-19H00.

9 Mercado Central

Mais abaixo da Av. 25 de Setembro está Mercado Central. Embora o edifício se encontre um pouco degradado, não esconde a sua grande beleza e vale a pena presenciar o burburinho do mercado, repleto de bancadas a vender camarão, peixe, castanha de cajú, vegetais e artesanato. É aconselhável utilizar a sua própria balança ao comprar camarões, pois alguns dos vendedores nem sempre são honestos. Esta área é bastante atraente para os ladrões, por isso, talvez seja mais seguro estacionar o seu carro um pouco mais afastado da entrada e fazer a pé o resto do caminho. Não leve objectos de valor à vista.

10 Museu da Moeda

Este famoso edifício encontra-se na rua Consiglieri Pedroso, perto da Praça 25 de Junho, conhecido como a Casa Amarela pelo facto de sempre ter sido pintada de amarelo. Retrata a história da moeda em Moçambique. Aberto 3ª a 5ª f., Sábado 09H00-12H00 e 14H00-16H30; 6ªf. 09H00-12H00 e Domingos 14H00-17H00.

11 Mercado do Artesanato

Se por acaso estiver de visita à Praça 25 de Junho num sábado, antes da hora de almoço, irá deparar com este mercado mesmo no meio da Praça. Poderá comprar de tudo, desde batiques a pássaros pintados, até bustos esculpidos em madeira. Há também produtos de sândalo à venda. Este mercado atrai imensos turistas, por isso, prepare-se para regatear de modo a conseguir bons preços.

12 Fortaleza

Do outro lado da Praça 25 de Junho encontra-se a Fortaleza, uma das construções mais antigas de Maputo. O estilo de construção, assemelha-se grandemente a outros fortes portugueses espalhados pela costa este africana. Presentemente um museu militar, este contém muitas das relíquias do passado colonial moçambicano, albergando de tempos a tempos, exposições abertas ao público. Abertura: Sábados e Domingos, 07H00-17H00.

13 Porto de Maputo

Destinado a desempenhar um papel de grande relevância no futuro de Moçambique, é considerado pela isolada Swazilandia e províncias do norte da Àfrica do Sul, como o Porto de melhor acesso ao mar. Foi construído em 1784, não tendo sido completamente desenvolvido para o tráfego comercial até os portugueses se terem fixado aqui permanentemente, em 1867.

14 Praça dos Trabalhadores

Vindo da área portuária, continue pela rua Mártires de Inhaminga e chegará à Praça dos Trabalhadores. No centro da Praça existe um monumento dedicado aos soldados moçambicanos que combateram na Primeira Grande Guerra Mundial. A escultura é de uma mulher, que segundo a lenda, matou uma cobra que vinha, há já algum tempo, a aterrorizar a população local. Segundo consta, a cobra mergulhou para a morte, num recipiente de papas de aveia a ferver, que a mulher carregava na altura, na sua cabeça. A cobra pode ver-se, no monumento, erguendo-se dos pés dessa mulher.

15 Estação dos C.F.M.

Este edifício foi desenhado em 1910 por Gustave Eiffel e é sem dúvida um dos mais bonitos da cidade. As suas estruturas originais de ferro forjado, bem como as suas colunas de mármore encontram-se ainda intactas. A enorme cúpula central foi desenhada, de modo a permitir a entrada de luz e circulação de ar no edifício. Dentro da estação, poderá ver duas locomotivas originais a vapor, que datam do século XIX. Hoje em dia, partem daí comboios para a fronteira do Zimbabwe, para Durban e Joanesburgo, na Àfrica de Sul.

16 Memorial a Louis Trichardt

Situado na Av. Josina Machel, este jardim memorial é dedicado à memória de Louis Trichardt, explorador Sul Africano, que percorreu à pé toda a distância desde a Àfrica do Sul até Lourenço Marques (hoje em dia Maputo). O percurso da sua viagem pode ver-se traçado num mosaico aquático, que se encontra no terreno do memorial, onde este foi enterrado.

17 Estátua de Eduardo Mondlane

No meio do movimentado cruzamento do topo da Av. Eduardo Mondlane, encontra-se a estátua do Dr. Eduardo Mondlane (1920-1969), o qual foi assassinado atravéz de uma carta bomba. Tendo sido o primeiro Presidente da Frelimo, este desempenhou um papel muito importante no desenvolvimento da luta pela independência em Moçambique.

18 Casa da Cultura

Este edifício encontra-se na junção da Av. Albert Luthuli e Av. Ho Chi Minh, albergando presentemente a famosa Companhia Nacional de Canto e Dança. O centro oferece aulas de dança e música. No hall da entrada, poderá ainda encontrar algumas peças de artesanato à venda.

19 Museu da Revoluçãoe

Este museu retrata a história da Revolução em Moçambique, através de variadíssimos mapas e fotografias. Existem também alguns exemplares de armas e uniformes usados na altura. Todos os documentos e textos estão em português, e o museu ocupa quatro andares do edifício. Abertura: Dias da semana 09H00-12H00 e 14H00-18H00 (excepto 4ªf.), Sábado 14H00-18H00 e Domingo 09H00-12H00 e 15H00-18H00.

20 Praça dos Heróis

Este memorial encontra-se situado perto do aeroporto, no meio da rotunda da Av. Acordos de Lusaka. O monumento em forma de estrela contém os restos mortais dos heróis moçambicanos da revolução, e encontra-se aberto ao público no terceiro dia do més de Fevereiro de cada ano, dia dos Heróis. Cruzando a estrada, por detrás do monumento, existe uma pintura mural que retrata a luta pela independência, fruto da criação de um dos grupos de artistas moçambicanos mais influentes. Saiba que poderá tirar fotografias do mural (apesar de poder atrair a atenção da Polícia) mas não do monumento em si, além de que não é permitido caminhar sobre a rotunda (vocé correrá o risco de pagar uma multa baseada no número de metros que percorreu!).

A Baixa da Cidade | Bairro Polana e Museu | Avenida Marginal
Arredores da Cidade

 

Top of Page